Pesquisar este blog

7.12.05

Povos do Livro na era da Pesquisa de Opinião



Observações:

Algumas das diferenças podem ser atribuídas a padrões de resposta genéricos para as diferentes culturas nacionais, de interpretação do entrevistado do que sejam as cinco categorias (muito positivo a muito negativo) do questionário. Assim, os EUA tem menos gente contra e menos gente a favor da mesma religião que os europeus. Mesmo com essa ressalva, os números de "contra," principalmente contra muçulmanos na Alemanha e Holanda, são assustadores. Previsivelmente, anti-semitas grassam na Alemanha, Rússia, Polônia e Espanha.

Infelizmente, a pesquisa não decupa os anti-semitas franceses ou canadenses, mas dá pra chutar a origem de parte deles baseado nos números dos países islâmicos - até o Marrocos e a Indonésia, em pólos opostos do mundo islâmico, e ambos distantes em todos os sentidos da situação palestina, são alarmantes. Não que falte anti-semita "tradicional" no Canadá ou na França.

O resto da pesquisa, com muito mais coisa interessante, tá aqui.

Um comentário:

Umino disse...

Interessantes os dados do Líbano, que apontam para um bom convívio entre cristãos e muçulmanos por lá, bem como para o impacto da interferência israelense na antipatia pelo judaísmo...