Pesquisar este blog

14.7.05

Detalhes tão pequenos de nós dois

A pesquisa CNT-Sensus, que tanta surpresa causou à imprensa, foi denunciada pelo líder da Força Sindical como sendo feita pelo e para o governo. Acertou o substantivo, errou o adjetivo : a Confederação Nacional dos Transportes é presidida pelo vice-governador de Minas Gerais.

Em que interessa à CNT a auferição da popularidade presidencial, aliás?

2 comentários:

Marcus Pessoa disse...

De todas as apelações da oposição nessa crise, a desconfiança sobre a pesquisa da CNT é a mais bizarra.

A confederação e o Sensus fazem essas pesquisas há anos e anos, e é a melhor série histórica disponível para comparar a popularidade dos últimos presidentes.

Esse papo de pesquisa manipulada é disco furado. Brizola já morreu.

Tiago disse...

Mas no caso do Brizola, apesar da paranóia dele, uma ou duas vezes o relógio furado esteve certo.

E porque eu acho que o post ficou ambíguo, a desambiguação(©wiki) : porque a CNT averigua a popularidade presidencial? Porque é um grupo de lobby? Não há nenhum conflito num grupo de lobby sendo presidido por um político eleito?