Pesquisar este blog

25.7.07

O que é bom pra Odebrecht é bom pro Brasil

Já comentei sobre como só quem se beneficia com a opção pelas usinas do Madeira, ao invés de outras medidas de geração de energia, são as grandes empreiteiras. Outro exemplo de como o fascínio do concreto (por motivos ingênuos ou escusos) atinge o Brasil, e em especial os governos, é essa idéia de jerico de se fazer um novo aeroporto em São Paulo, que segundo o Valor já conta até com sugestões da ANAC sobre os possíveis sítios.
Vamos lá: a macrometrópole paulista, que se estende entre Santos, Campinas, e São José dos Campos, não apresenta nenhum local, num raio de mais de 150Km de Congonhas, que já não nascesse com os mesmos problemas deste. Além disso, qualquer aeroporto novo teria os mesmos problemas de acesso hoje enfrentados por quem tenta ir aos aeroportos de Guarulhos ou Viracopos.
Enquanto isso, dentro dessa macrometrópole JÁ EXISTEM dois aeroportos de grande porte (pensando só na pista), Viracopos (este com pista mais comprida que as de Guarulhos) e São José dos Campos, sem contar a base aérea de Santos, mais a possibilidade de se usar o Campo de Marte para jatos menores. A expansão desses aeroportos e ligação deles por trilho com o centro de SP custaria muito menos do que essa burrice de fazer aeroporto novo, e não só escaparia das complicações socioambientais concomitantes como ainda por cima representaria uma nova opção de transporte dentro da metrópole. Ainda por cima, no médio prazo, tanto S. José dos Campos quanto Viracopos poderiam ser paradas do TAV Rio - Campinas. (Parador: Central do Brasil, Galeão, Volta Redonda, S. José dos Campos, Guarulhos, Estação Central de São Paulo, Viracopos, Campinas. Expresso: Central do Brasil, São Paulo)

3 comentários:

Marcus disse...

O governo está com muito dinheiro pra gastar, e preferiu dar uma resposta (equivocada) que "cale" os críticos. É algo meio retumbante dizer: "vamos construir um novo aeroporto".

Infelizmente, é assim que funcionam as coisas nestepaiz.

antonia disse...

a rodovia dos bandeirantes chega a ter 50 m de largura porque era feita para correr o trem....

Victor disse...

verdade. não teria escrito nada melhor, m. de thuin.