Pesquisar este blog

7.5.06

And behold, I saw a pale horse...

O apocalipse, no Brasil, parece iminente. A culpa é do Lula, claro, porque...bem, não sei, mas que é, é.

Afinal, em lugar nenhum do mundo o fornecimento de energia está sujeito a alterações de preços e condições. Vide o álcool e o petróleo no Brasil, que não mudam de preço nem disponibilidade há séculos. E a Petrobras não tem nenhuma condição de absorver um prejuízo de um bilhão, vide como ela quebrou, quando o faturamento era mais de metade do atual, quando o prejuízo equivalente da P36 ocorreu.

Além disso, graves denúncias de corrupção - todas provadas pela palavra de quem se reconhece desonesto, quer prova maior - afetam o executivo (só ele). Nunca isso aconteceu antes, e que aconteça agora ameaça a estabilidade nacional.

Fazendo meu mea culpa, tenho que admitir que às vezes falo como se a eleição do Alckmin fosse um apocalipse também. Não é. As universidades públicas provavelmente sobreviverão à privatização, como sobreviveram ao corte orçamentário de 85% sob o FH, e a reforma agrária, sem ministério, não deve correr muito pior do que agora.

Então, se você acha que o Brasil, ou o mundo, está à beira do abismo, relaxe. Já demos o passo resoluto para a frente há muito tempo.

2 comentários:

Marcus disse...

Hehehehehe, muito bom!

lagarta listada disse...

maravilhoso, meu irmão. maravilhoso. agora, que eu ando achando o alckmim o fim, ando. ô se não ando...