Pesquisar este blog

26.2.08

Virtude sem virtuosos

A imprensa brasileira, apesar de ser de modo geral bastante de direita, se orgulhou ano passado da oposição dos brasileiros ao aquecimento global. Ora, considerando-se a quantidade de assuntos em que as correntes políticas americanas são copiadas sem mais cá na Terra de Santa Cruz, e lembrando que o aquecimento global é a maior bête noire científica dos conservadores americanos, junto com a evolução e a embriologia, isso poderia parecer esquisito.

É menos quando se lembra que as "dúvidas" sobre o aquecimento global, ao contrário do criacionismo e congêneres, não são derivados de alguma oposição ideológica básica, de cunho moral, mas dos interesses da grande indústria americana, especialmente a automobilística. Enquanto isso, a indústria brasileira não se vê ameaçada pelo debate sobre como conter o aquecimento global, muito pelo contrário - no que têm uma certa razão, já que ninguém no Brasil presta muita atenção à expansão da nossa própria pegada ambiental. Isso apesar de mesmo o álcool, combustível "verde," pode estar contribuindo pra ela, se aumenta o desmatamento.

Agora vai ver o quanto parlamentares e associações industriais concordam com a comunidade científica quando o assunto é desmatamento. Quer ser xingado? Apresenta o estudo recente sobre necessidade de expansão das matas ciliares protegidas por lei na tribuna do Congresso que pretende reduzir as reservas legais.

Um comentário:

GH disse...

Good one